Brown Plain Collages Facebook Post

Comunicado

Na passada quarta-feira, a MulherEndo reuniu em videoconferência com a deputada Sandra Cunha, do Bloco de Esquerda. Esta reunião vem em resposta ao pedido realizado pela nossa Associação, após a apresentação por parte deste partido, do projecto de Resolução nº 495/XIV – Medidas para um Diagnóstico e Tratamento precoces da Endometriose. 

De forma global demos a conhecer o trabalho por nós desenvolvido nos últimos 7 anos, a nossa forma de ligação directa e gratuita com as pacientes que recorrem a nós e os projectos que temos implementado na sociedade para o reconhecimento e uma maior informação e consciencialização sobre esta patologia. 

Durante a reunião analisamos em conjunto cada um dos pontos da proposta apresentada  pelo Bloco de Esquerda reforçando não só a sua importância mas acima de tudo a necessidade de reaproveitamento de todo o material que a nossa associação tem vindo a construir ao longo dos anos, nomeadamente os Kits EndoSmart, EndoQuiz e o vídeo animado criados para o público escolar, e o vídeo informativo com colaboração de profissionais de renome, bem como o manual informativo destinados a profissionais de saúde de cuidados primários. Reforçamos ainda  existência de uma equipa de 16 colaboradoras, que frequentaram uma formação certificada em endometriose e comunicação e que por isso se encontram devidamente preparadas para a realização de sessões de sensibilização a estes dois públicos alvo.

Contudo, o ponto que mais focamos e que a nós nos parece o mais importante de todos no âmbito da ação do Estado, é a necessidade da formação de profissionais devidamente qualificados para o diagnóstico e acompanhamento de pacientes com Endometriose, reforçando assim a necessidade da criação de uma subespecialidade em Endometriose e Cirurgia Minimamente Invasiva. Consideramos também que devem ser criadas condições para que estes especialistas se possam manter no Serviço Nacional de Saúde, nomeadamente no que diz respeito às condições em que trabalham e aos recursos materiais de que dispõem para avaliar e tratar esta patologia. Reforçamos ainda a necessidade da criação de normas de orientação clínica para a realização de exames de diagnóstico específicos.

Enquanto Associação temos realizado todo o trabalho possível de sensibilização da população, mas é de extrema importância que haja respostas efectivas e eficazes para quem procura obter o diagnóstico e para quem necessita de tratamento. Neste ponto, reforçamos ainda a necessidade de um estatuto que apoie com isenção em exames e tratamentos as pacientes que representamos, ainda estando em análise qual o mais adequado para tal. 

Consideramos que de forma global esta reunião foi muito importante para podermos transmitir uma realidade que só quem está no terreno conhece. Solicitamos igualmente reunião a todos os partidos com assento parlamentar estando ainda a aguardar a sua marcação. Aguardamos ainda agendamento de audiência com a Comissão de Saúde onde apresentaremos também todos os pontos que nos parecem mais relevantes estando para isso a preparar um conjunto de propostas devidamente detalhadas e justificadas.

Tags: No tags

Add a Comment

You must be logged in to post a comment